Opinião: PT passando por cima da opinião pública (#ficaagnelli) e de empresas privadas

Assustou-me o poder dos “lobistas” do governo (pior, não estamos falando dos pequenos, mas só de tubarões). Estou envergonhado, mas mais do que isso, estou estarrecido com a situação e o caminho para o qual estamos indo.

Eu até sabia que havia uma possibilidade do Agnelli sair pela pressão do governo, mas não achava que fosse realmente possível devido aos resultados financeiros obtidos e pela Vale ser uma empresa PRIVADA.

Nem a hashtag #ficaagnelli que entrou nos TTs brasileiro ontem, criou qualquer empecilho mínimo para que o governo passasse por cima da opinião pública fingindo nem notar.

Minhas conclusões:

É legal ser nacionalista, mas com a corrupção brasileira, simplesmente, não haveria e não há como crescer. Se não fossem os investimentos estrangeiros o país hoje estaria na merda – apesar de que estamos muito, muito longe do ideal ainda. A privatização, apesar de não ser tão boa aos interesses do país, ainda, é a melhor opção. Ao menos, eles injetam o dinheiro e fazem acontecer, diferente dos “cuequeiros”, “meieiros” e etc.

O PT tem todo o direito de criticar qualquer empresa e dar a opinião deles. Mas influenciar os acionistas jogando-os contra a parede para forçar a saída de um CEO que vem trazendo resultados no mínimo acima da média, isso é totalmente inaceitável num país tão orgulhoso de mostrar ao mundo que colabora com a Democracia.

Como esse case study será visto para investidores internacionais daqui para frente? Qual a credibilidade de investir aqui se o governo pode a qualquer momento usar a influência política para colocar e mudar a presidência de qualquer empresa privada usando os próprios critérios?

Agora, onde ficou a oposição nesse cenário?

E tudo pode ser ainda pior. Quando Agnelli demitiu mais de 1000 funcionários na crise, Lula deu uma dura na Vale (e com razão). Ao mesmo tempo entra em cena um novo “camarada” de Lula e, também, um conhecido da Vale de outros carnavais. Estamos falando do brasileiro mais rico do mundo e que atualmente ocupa a 8º posição da Forbes: Eike Batista.

Engraçado, há umas duas semanas um amigo me passou o link do Programa Roda Viva da Cultura, no qual um grupo de jornalistas liderados por Marília Gabriela entrevista um convidado. Adivinhem quem eu assisti.

Procurem no YouTube “Eike Batista, entrevista Roda Viva”. Minha impressão: um mega-empresário inteligentíssimo, educado, articulado e com presença. Ao final da entrevista, todos estavam no seu bolso. Realmente, ele tem ótimas ideias e vende muito bem o crachá 100% patriota (acho que ele está correto). E tudo estaria perfeito se não houvesse a tal política no meio. O momento-chave da entrevista é quando coloca-se em cheque a nebulosa e muito mal-explicada relação de Eike com o governo, mas enfim, assistam, pois minha percepção poder ser diferente da sua.

Sabemos que num plano de negócios, mais especificamente no estudo dos fatores externos, é importante saber qual será o representante do país e sim, criar pontos em comum para parcerias e etc. O perigoso é quando alguém que tem inteligência, influência e principalmente dinheiro para investimentos pesados começa a influenciar o governo. Isso é muito mais perverso, afinal, qual a justificativa para que o Estado exista, se na verdade é controlado por investidores e empresas?

Mas por que entrei nesse assunto? Não é segredo para ninguém a rixa Agnelli X Eike e também que Eliézer Batista (pai) foi CEO da Vale do Rio Doce por duas ocasiões, criando assim, talvez, uma ambição de Eike querer ser novo controlador da empresa.

A parte boa é que ao menos esse ano, o Eike terá muitos problemas a resolver com as empresas X. Levando em conta o prejuízo de dívidas líquidas mostrados no último trimestre de 2010.

Cenas do próximo capítulo serão sentidas diretamente no decorrer do tempo.

Boa sorte Brasil!!!!! Mais do que nunca, precisaremos!

Anúncios

Sobre Albert Takahashi
Brazilian-Japanese, gratuated in advertising, home-broker, traveler, experiencialist, blogger, tweeter guy, youtuber, digital influencer, living/studying French in Montréal currently, analysing the human behaviour and its interaction with the social media.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: